sábado, 14 de novembro de 2009

SARESP 2009: A saga continua

Será que vai dar tempo para a gráfica fazer o serviço desta vez?
Tomara que sim. Quase 3 milhões de estudantes paulistas esperam a oportunidade de mostrar seus conhecimentos e, assim, o Governo poderá avaliar o "sistema", consequentemente dará ou não aumento aos professores das escolas que forem bem nas provas et cetera e tal.

A grande filha do Estado, a imprensa oficial, não divulga nada, não diz nada. Nenhuma CPI de gráficas, nenhuma coletiva com os responsáveis, nadica de nada. Mas encontra-se facilmente na Internet comentários do professorado, alunos, fiscais (R$100,00/dia), aplicadores (R$50,00/período) e demais envolvidos (sérios) que se sentiram lesados pelo adiamento das provas. A começar aqueles que estão no blog da jornalista que "primeiro divulgou" o cancelamento.

Não se fala dos 45 mil prejudicados na região de Marília. Não se fala dos Jogos Regionais do Idoso (JORI), em Piracicaba, marcados há séculos para os mesmos dias do adiado SARESP; os velhinhos de 160 municípios de SP ficariam alojados em 16 escolas, mas como a Física já garantiu que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, foram todos remanejados para novas datas, afinal eles não são tão importantes assim.

Muito menos digno de atenção é a IV Conferência de Educação da APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo), a realizar-se de 17 a 19 de novembro na cidade de Serra Negra, ou seja: junto com as "provas de avaliação do sistema", daí que muitos professores ainda não comprovaram ter o poder da bilocação e deixarão de se apresentar em um dos eventos (ver nota à imprensa). Sem contar os muitos outros comentaristas que podem ser lidos aqui, aqui e até aqui... Mas são tudo bobagens, coisa de gentes que não lotam uma Romiseta, por isso mesmo a imprensa, boa filha, não mostra nada.

Mas e quanto ao Seminário Paulista de Formação de Professores da Educação Básica, promovido pela Secretaria da Educação? Foi feita licitação e tudo, gente. O contrato 52/0435/09/05 (ver edital), para empresa de prestação de serviços de planejamento, organização e execução do Seminário teve como ganhadora a Naturiche Eventos Ltda (sem site, mas com Google), em DO de 15/setembro. Foram pagos até agora R$ 123.000,00 - tendo sido assinado em 22/setembro, com DO de 14/outubro. Originalmente seria nos dias 10 e 11 de setembro passado, mas por algum motivo não deu certo. Daí remarcaram para os dias 17 e 18 de novembro, justamente nos mesmos dias do SARESP. E agora? Como ficam os participantes? Ou estarão todos no Maksoud Plaza Hotel, das 8 às 18 horas, porque uma coisa não interfere na outra? E o Secretário Paulo Renato Costa Souza acompanhará qual dos eventos mais de perto?

Seja como for, pela quantidade de mensagens sobre o SARESP 2009 que continua entrando em nossa caixa postal, "parece que sei lá". As caixas com as provas estão chegando nas escolas - mas com problemas. Mensagens acusam que chegam abertas, sem o lacre, com papelão escangalhado, com erro de destinatário. Dá um desconto, gente - é a pressa, é o apagão, é o Rodoanel que despenca e atrasa a estrada. Vai dar certo, tem de dar certo, afinal tem centenas de pessoas trabalhando lá na gráfica.

Então segue um pedido: vocês que nos escrevem de todo interior de SP e Capital, por gentileza, incluam maiores detalhes do que chamam de "problemas" na entrega das provas. Quem não recebeu as caixas ainda?

Ao mesmo tempo, sabe-se pelo Diário Oficial de 13/novembro que a FDE (Fundação Para o Desenvolvimento da Educação) contratou em caráter de emergência e sem licitação, porém sob o respaldo da lei, a empresa JWA Transportadora Turística LTDA (JWA Turismo - CNPJ 47.900.949/000101), em apoio à logística de preparação das provas do SARESP/2009. A transportadora se dispôs a executar os serviços de acordo com nossas necessidades [da FDE e Secretaria da Educação], com preços compatíveis.

Mas o que faz uma empresa de ônibus fretados nesta história de SARESP? Entregar as provas em seus destinos é que não deve ser, né? Para que será isso, gente?
Eita, Diário Oficial doido.

4 comentários:

  1. Você acompanhou o concurso para professores da Prefeitura de SP? Minha mulher prestou a prova e ficou revoltada com a "qualidade" dos serviços contratados. Com a educação é assim, o menosprezo começa na porta de entrada. Vou reproduzir a saga do Sarespo no meu blog, posso?

    ResponderExcluir
  2. Namaria eu já te disse no outro comentário, mas ou eu nao expliquei direitinho ou não sei.

    O caso dos ônibus é justamente para transportar as pessoas contratadas nas pressas para trabalhar na gráfica.

    Essa é a tal EQUIPE que o secretario Paulo Renato montou para fazer a coisa acontecer. Essa equipe é paga com dinheiro público mas não são funcionários públicos Namaria.

    Como é esse contrato eu nao sei Namaria mas sei lá....Então já sabe o ônibus é para isso .

    ResponderExcluir
  3. Parece que tá sobrando dinheiro na Educação! E esse pessoal tucano não sabe onde gastar tanto dinheiro assim.

    Que tal gastar toda essa dinheirama com salários mais decentes para os servidores públicos!

    ResponderExcluir
  4. Pois é, depois de indas e vindas, de esquemas swuaterianos ( da Swat) de segurança para evitar vazamentos, finalmente o Saresp está sendo aplicado.

    Mas eu pergunto:
    Prá que tamanho esquema de segurança se, ao chegar a algumas escolas, os envelopes não continham provas suficientes para os alunos?
    Solução doméstica (ordem dos dirigentes regionais), tirem xerox das provas, a APM paga a conta, pois não há verba para xerox.
    Pode?
    Responde aí Namaria, vc que sabe de tudo.

    ResponderExcluir