quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Os Eventos da SEE-SP: um perdedor de peso


No primeiro feriado de novembro recebemos dois comentários preciosos em textos diferentes, vindos do mesmo local e IP, São Vicente, salvo engano dos estupendos rastreadores deste blog.

O prezado Anônimo Litorâneo parece saber bastante dos temas, porque as suas perguntas são boas de fato.

O estilo bipolar dos textos deu-nos maior alegria, enchendo o final dos Finados de cores amáveis.


Espia só que ótimo:

11:43
Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Caderno do Aluno é Plural":

Querida Namaria Realmente devemos ver quem está fazendo o maior Falcatrua. Pois então vamos conferir os dados Na prova do Enem o preço do caderno para prova foi de R$1,92 conforme consta no neste site. No mesmo site podemos concluir que o preço do caderno do aluno saiu por R$0,50 cada Quem está fazendo Falcatrua com a Plural - SP ou Brasilia Saudaçoes

11:48
Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Serra e Paulo Renato: Eventos para uma perfeita Educação":

NAMARIA VOCE NÃO SABE NADA MESMO APENAS CHUTA PIOR QUE O CENTRO AVANTE DO JOGO DE SOLTEIRO E CASADO COM ROUPA FEMININA. COMO FICOU ESTE CASO A FESTA CONTINUA VCS SÃO IGUAIS A TODOS OS JORNALISTAS RUINS NÃO CHEGAM AS CONCLUSOES POIS ATENDEM INTERESSES POLITICOS BAIXOS.
O primeiro ficará para depois. Interessou-nos o segundo comentário, justamente porque a informação estava em aberto desde 18 de agosto. Toda promessa e dívida, portanto, paguemos.

Finalmente o Diário Oficial de 30/outubro mostra um despacho do Presidente da FDE, Sr. Bonini, do dia anterior, e graças a isto sabe-se quais foram algumas das empresas concorrentes no certame 36/1881/09/05, para realizar aqueles eventos educacionais, dos mais humildes aos mais estrondosos. São elas:
1- Campinas Tayo Viagens e Turismo Ltda-ME
2- AMBP - Promoções e Eventos Empresariais - EPP
3- Carla Dias Viagens e Eventos Ltda
4- Objetiva Eventos S/S Ltda

Da primeira, Campinas Tayo, as informações são ínfimas: é da cidade homônima e tem nome fantasia Terra Mar Turismo. Não há site. Mas o Diário Oficial de SP aponta que recentemente venceu o OC 460030000012009OC00014, do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente - Secretaria de Relações Institucionais, por exemplo.

Sobre a segunda, AMBP, há mais informações, mas não há site. Entre os dados disponíveis vemos que ganhou o Pregão Presencial 23/2008 para a Fundação Prefeito Faria Lima - Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal - CEPAM, em dezembro de 2008, que substitui a Ata de Registro de Preços 02/2007 (Pregão Presencial 13/2007) cuja detentora era uma empresa que trataremos mais profundamente abaixo. Só que tal contrato nos pareceu tão rico em detalhes de vantajosidades que ficará, ele também, para próximos textos. Caso duvide, persiga no Diário Oficial a Ata de Registro de Preços nº 02/2007 - Objeto do Pregão Presencial nº 13/2007, de prestação de serviços de organização de eventos para o CEPAM. Não há de se decepcionar.

A terceira é a Carla Dias, de São Paulo; segue a mesma linha das anteriores: sem site, sem resultados de buscas relevantes.

Entretanto, a quarta empresa é show de bola, é matadora nas buscas. A Objetiva Eventos (CNPJ 06.096.814/0001-58) é o que há - de pequeno porte, com apenas 5 funcionários registrados (vide coluna 3, linha 3).

Para começar, seu proprietário é o Sr. Eduardo Graziano, irmão do Sr. Xico Graziano, que por sua vez é fazendeiro, "dono" da ONG AgroBrasil Articulação dos Negócios Ltda, Secretário-executivo do Instituto Teotônio Vilela, e Secretário do Meio Ambiente de São Paulo, além de Presidente do Conselho Administrativo da CETESB e futuro candidado a algum cargo eletivo em SP. O Sr. Eduardo é tio do Sr. André Tostes Graziano que trabalha na prefeitura de SP como assessor especial da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras para, por exemplo, criar parques - donde, no link, o segundo parágrafo é honorável:
(...) Indicado em 2005 pelo pai, o secretário estadual do Meio Ambiente, Francisco Graziano, André ingressou na prefeitura no início da gestão de José Serra. (...)
- mas o resultado da obra nem tanto.

Em um passado não muito distante encontramos esta pequena nota esclarecedora:
Toma posse hoje, com direito à presença de Serjão [Sérgio R. Vieira da Motta], o novo delegado regional do Ministério das Comunicações em São Paulo: Eduardo Graziano. Vem a ser irmão de Chico [sic] Graziano, chefe de gabinete de FHC na Presidência.
Neste link vê-se que o administrador de empresas E. Graziano é sócio-fundador da UniSol (Universidade Solidária), juntamente com a falecida Dona Ruth Cardoso; o Sr. Daniel Tostes Graziano é o coordenador administrativo-financeiro.

A dupla fraterna colaborou unida no programa de governo de José Serra para a Prefeitura em 2006, da qual o Sr. José Serra jurou de pés juntos que não sairia para concorrer a nada, antes do final do mandato.

O Sr. Eduardo também é Presidente e fundador do Instituto Mensageiros, com sede na Barra Funda (SP). Sua filial é na Avenida Pedro Álvares Cabral 201, coincidentemente o prédio público da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Palácio Nove de Julho), pois que lá eles funcionam com o Projeto Escola Arte Culinária: a abertura dos espaços do Café São Paulo e da Lanchonete, na ALESP - cujo Processo RGE 4845/05, foi renovado recentemente. Maiores detalhes da ONG podem ser vistos em Contas: Relatório 2008 (e demais), sendo que no tópico 12 - Parcerias e Subvenções Públicas, estão os seus patrocinadores. Uma pequena versão em Diário Oficial com uma dessas subvenções pode ser vista aqui, junto ao Projeto SOS Bombeiros. O mesmo Instituto também foi doador de equipamentos para a Polícia Militar de SP em mais de uma ocasião, como esta e esta. Acompanhe pelo Diário Oficial outras relações estaduais e municipais com o Instituto Mensageiros, são várias.

Já na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos - CPTM, em março deste ano, ele aparece como coordenador geral da UGP BID E BIRD na audiência pública para compra de trens da Linha Coral. Ou seja, o Sr. Graziano sabe um bocado de licitações. Em outra passagem pelo DO, em 4/ agosto/2009, o mesmo consta como Coordenador Setorial da CPTM, sendo designado para compor a Unidade de coordenação do programa de investimentos (UCPITM).

Quer dizer: Eduardo Graziano, o proprietário da Objetiva Eventos, que negocia com o governo, seria um funcionário público?

A empresa de eventos, propriamente dita, é sediada no município paulista de Santa Isabel, onde os impostos são mais baixos, porém seu galpão (escritório, contato etc) é igualmente no bairro da Barra Funda - Capital, de acordo com o RegistroBr (ver: objetivaeventos.com.br) e com o site empresarial.

Competentíssima, mas com apenas 5 funcionários registrados, planejou, preparou e realizou campanhas eleitorais, com mais de mil pessoas nas ruas da Grande São Paulo, distribuindo material e, ainda, distribuindo jornais e panfletos de casa em casa. (...) A Objetiva Eventos tem participado em várias campanhas políticas e eleitorais, organizando os Congressos e Convenções Partidárias para escolha dos candidatos a prefeito, governador e presidentes da república. Também, desde 2005, tem participado ativamente do planejamento e organização dos eventos eleitorais do tipo comício ou passeatas pelo comércio de bairros, com a participação pessoal do candidato (vide Serviços). Entre as imagens comprobatórias dos trabalhos estão Geraldo Alckmin e José Serra. O menu Portifólio [sic] (3) é imperdível, assim como o Agenda (4), ambos com riquíssimos conteúdos, onde se vê a sua mais influente clientela: Sabesp, CPTM, CODEAGRO, FDE, Telefonica, SEE, Grupo Tejofran, CDHU e outros. Sem esquecer aquela Ata de Registro de Preços 02/2007 (Pregão Presencial 13/2007), do CEPAM, citada no início.

Mas há um outro contrato da FDE com a Objetiva, 52/0231/0807, que o DO não nos mostra o aviso, nem o edital ou a homologação. Nada. Apenas as ordens de serviço/fornecimento desde 16/agosto/2008 (item 002), até 24/junho/2009 (item 217).
Não digo que o Diário Oficial é atrapalhado? É. Será esse contrato uma adesão à outra famosa ata de registro de preços, aquela do CEPAM? Há que se pesquisar mais.

AS VOLTAS QUE A VIDA DÁ

Depois de tamanho currículo exemplar, estimado leitor e amável leitora, você pensa que a Objetiva Eventos ficou com o pregão 36/1881/09/05? Enganou-se por completo. Foi ganhadora outra concorrente: a Una Marketing de Eventos, de Santos - que já fez, entre outros trabalhos, a festa da posse de Gabriel Chalita na Academia Paulista de Letras. O resultado foi homologado em 31/outubro, confirmado em 26/novembro com todos os itens do edital, por 365 dias. Alvíssaras!

RECOMENDAÇÕES FINAIS

É aconselhável percorrer as ações da Objetiva no Diário Oficial. Tem muito mais que ouro puro nestes garimpos. Tipo: prorrogações de contratos (mesmo com outra empresa vencedora na parada), negócios com a Prefeitura de SP e por aí vai.

Agradecemos ao(à) leitor(a) da garbosa cidade litorânea paulista
por esta tremenda dica.
Sem você não teríamos feito esta pesquisa.
Nossa eterna gratidão.

8 comentários:

  1. isso daí tudo é crime hediondo tb

    ResponderExcluir
  2. Caramba, Namaria é fácil prender os corruptos, mais eles são blindados de vamos ao que interessa, teria um montante da brincadeira??? quem esta ganhando comissão.

    ResponderExcluir
  3. JBMartins: não há valores ainda, pelo menos não em DO. A empresa precisa fornecer um evento para ser paga. Veja lá no edital quantas coisas podem ser feitas, dependendo da necessidade do contratante. O resto é acompanhar a movimentação pelo número do contrato.
    []

    ResponderExcluir
  4. NaMaria,
    Depois desse brilhante trabalho de pesquisa, sinto-me na obrigação de contestar o comentarista anônimo pela infame acusação: "CHUTA PIOR QUE O CENTRO AVANTE DO JOGO DE SOLTEIRO E CASADO COM ROUPA FEMININA". Pelo contrário, você é estrela do ataque de qualquer seleção em que decida jogar. Só marca gol bonito, para o desespero de picaretas hipócritas. Parabéns pelo trabalho metódico, competente e rigoroso.

    ResponderExcluir
  5. Sem falar que a AMP&B foi amplamente citada na CPI do mensalão como sendo empresa por onde passavam recursos do valerioduto!

    ResponderExcluir
  6. Ilariamaral;
    NÃO é a mesma empresa do Marcos Valério. A dele, Valerioduto, é "SMP&B" (ou SMPB)e esta é "AMBP - Promoções e Eventos Empresariais - EPP".
    Essas sopas de letras causam confusão mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Namaria, eu recebi um convite para um evento na SEE, veja abaixo:

    Prezado(a) Senhor(a)

    A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, a Intel e a Fundação Bradesco têm a honra de convidar V.Sa. para a cerimônia que premiará os professores finalistas do concurso “Intel® Educar para professores da rede pública de ensino do Estado de SP”.
    Data: 17.12.09
    Horário: 16h às 19h
    Local: Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, Auditório do Teatro Fernando Azevedo da Casa Caetano de Campos, Praça da República, nº 53 – Térreo

    Confirme sua presença no e-mail: intel.educacao@fundacaobradesco.org.br
    Acesse a programação: http://www.bit.org.br/eventosecursos/inteleducar/Paginas/default.aspx

    KKKK e para o local ficar lotado, os PCOP de Tecnologia foram convocados através do D.O. para o mesmo evento, mas sob o pretexto de "para Orientação Técnica sobre a avaliação dos resultados do Programa Intel Educar"... Avaliar o quê? A mesa de lanche?
    Abraços,
    Henrique Cassiano

    ResponderExcluir
  8. Se puder FURAR a FILA....:
    .
    .
    http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/12/16/o-toma-la-da-ca-da-camara-de-sao-paulo/
    .
    .
    16/12/2009 - 14:23
    O toma-lá-dá-cá da Câmara de São Paulo
    Por EdiSilva
    Ultimo Segundo/Agência Estado
    Câmara de São Paulo corta verba contra enchentes, e garante a da publicidade

    Votado em segunda discussão menos de quatro horas após ser apresentado aos líderes de bancada, a terceira versão do Orçamento de São Paulo para 2010 veio com uma redução de R$ 70,4 milhões na verba destinada à canalização de córregos, de R$ 30 milhões na coleta de lixo e de R$ 1 milhão para obras em áreas de risco.

    O corte de R$ 1 bilhão feito de última hora pelo relator Milton Leite (DEM), contudo, não afetou os R$ 126 milhões reservados para a publicidade oficial da gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM) e a verba recorde da própria Câmara, fixada em R$ 399 milhões, um crescimento de 29% para o ano eleitoral, em relação aos recursos gastos deste ano (R$ 310,3 milhões).

    Leia mais »

    Vanda.

    ResponderExcluir