quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Da água que ENEM bebe SARESP bebe também

Tudo indica, embora a lei da mordaça tenha imperado no universo público acadêmico, que o SARESP 2010 teve tantos tropeços quanto o do ano passado - ou talvez mais.

Está certo que, aparentemente, pelo menos as provas ficaram prontas em tempo e ele não foi adiado como o anterior, que não houve mutirão de amigos na gráfica, que a logística de entrega foi mais apessoada etc.. Mesmo assim, a barra pesou.

O Secretário de Educação de São Paulo, Sr. Paulo Renato Costa Souza, que ama espinafrar com o inclusivo ENEM dos moldes atuais, disse que os probleminhas da décima terceira edição do SARESP foram por conta da complexidade do exame, pois que são 26 cadernos de provas diferentes. O Enem tem só quatro.

Ele também disse, acerca dos gabaritos errados, que a falha "já estava prevista", e também "a solução, o antídoto", que seria: o coordenador entrar no site do exame, imprimir o gabarito correto e sanar o problema. Em várias cidades do Estado houve troca da folha de resposta. Isso ocorreu, e nenhum aluno foi prejudicado por causa desse problema, porque já havia uma solução prevista - que fique bem claro.
Certo, nós acreditamos.

Então vamos ao fabuloso Momento Breve Rescaldo do SARESP 2010

- Sob responsabilidade da VUNESP, o exame teve o seguinte contrato e valor:
DO- 9/setembro/2010
Extratos de Contrato
Processo: 90/0400/2010.
Contrato 02/2010.
Contratante: Secretaria de Estado da Educação.
Contratada: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Vunesp.
Objeto: Prestação de serviços técnicos especializados na área de avaliação para execução do SARESP 2010.
Prazo de vigência: 12 meses contados a partir da assinatura.
Data de Assinatura: 30-8-2010
Valor do Contrato: R$ 33.487.096,67.
- Realizado nos dias 17 e 18 de novembro, no site oficial do SARESP não informaram quando seriam as provas - a não ser que você, sem pressa, se dispusesse a enfrentar outros links internos, entrasse em "Documentos Legais" e em seguida, sem pestanejar, acertasse na Resolução do Saresp 2010 SE 54.

- Eis as disciplinas das provas e as turmas deste ano:



- A imprensa amiga não deu um pio sobre quaisquer problemas no primeiro dia das provas. Foi como se tudo estivesse um esplendor de ordem. Mas no Twitter o bicho estava pegando, bombava a tag #Saresp (e outras menos cotadas mas igualmente inspiradoras: #EnemFeelings, #aprendinosaresp). Mesmo numa busca simples sem #, não era possível vencer a velocidade de postagens; estava uma loucura.

Palavras carinhosas a respeito do exame, que começavam com M, passavam por E, depois R, depois D e acabavam com A eram as mais empregadas para descrever a alegria profunda de ter de participar de tão importante avaliação que não serve de nada aos matriculados das unidades escolares, não os ajuda a entrar em faculdades, por exemplo - nem obrigatório é. Outros vernáculos, adjetivos ainda mais belos também eram encontrados amiúde. O pessoal jovem é bastante carinhoso.

- Já no segundo dia, hoje, a casa caiu oficialmente. Fez-se o vudu de ardor infernal. Graças à colunista do Estadão, Sra. Sonia Racy, fomos informados, à hora do almoço, de que algum olho de secar pimenteira finalmente havia pousado sobre o coitadinho do SARESP. Trouxe-nos à luz as notas que poderão ser lidas ao clicar sobre a imagem ou se preferir em 1 e 2 :



- Enquanto a dona Racy começava a repercutir no Twitter, o pessoal das escolas - sobretudo os alunos - já descreviam as misérias Sarespianas do dia, há muito tempo, desde o dia anterior. Mais uma vez ficamos atarantados tentando acompanhar o frenesi generalizado, tal como comportam-se as galináceas durante um terremoto de destruidora escala.

Na impossibilidade de copiar um a um, recorremos à antiga forma de sorteio, exatamente como muitos dos alunos confessaram ter feito ao responder as questões de Matemática do primeiro dia de prova: na base do mamãe mandou bater nesse daqui. Desta feita, originaram-se as duas imagens que seguem. Nelas há opiniões sinceras, os erros cometidos (cabeçalhos trocados, falta de provas para todos os alunos, falhas de impressão etc.), a profundidade de algumas das questões, a liberdade confessa na hora da prova (gente tuitando na boa, gente manguaçada na Catuaba), a riqueza de tema das redações, os boicotes animados dos estudantes da ETESP e ETECs, os recados à grande imprensa e ao Paulo Renato e outras pérolas mais.
Ao final, uma das mais intrigantes proposições: Poderíamos fazer a campanha: "Juíza Karla, cancele o Saresp". Boa ideia.

Naturalmente as mensagens poderão ser lidas à perfeição, caso você se dedique a clicar nas figuras: elas se ampliarão em toda sua glória. Será que a tua frase foi sorteada? Qual a tua preferida?




- Não esqueça jamais: o Sr. Paulo Renato garantiu que nenhum aluno ou escola foi ou será prejudicado porque as falhas estavam previstas e tinham antídotos, tudo correu bem, tudo foi absolutamente normal - como sempre.

- Caso queira ler algo do que saiu na amena big press, eis os links:
* Provas do Saresp têm problemas em gabarito - G1
* Saresp apresentou problemas em gabaritos em Assis (SP) - UOL
* Avaliação paulista também tem problemas com gabaritos - IG
* Estudantes se recusam a fazer prova do Saresp em Araraquara - EPTV Globo (Ver vídeo)
* Escolas de SP registram problemas com gabarito das provas do Saresp - Folha
* Alunos de escola top de São Paulo protestam e boicotam prova do Saresp - Folha
* Estudantes protestam contra aplicação do Saresp nas escolas técnicas de SP - Folha
* Provas do Saresp apresentam problemas em cartões-resposta - Estadão
* Falha na inserção dos gabaritos 'já estava prevista', afirma Paulo Renato - Estadão


***Você nunca ouviu falar do
SARESP?
Então vamos ao bê-a-bá.
O SARESP é o
Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo,
como o nome diz, vale somente para o estado de SP.
Na verdade, é uma avaliação de quantas anda a fina educação
do PSDB estadual, tendo começado em 1996.
É aplicado nas escolas públicas, mas também nas municipais e nas particulares que aderirem.
Este ano foi a décima terceira avaliação.
Os resultados valem para dar um
abono tapa buraco pra Inglês ver
(em vez de aumento real e digno de salário) aos professores
e funcionários cujas escolas tiverem maior pontuação.

14 comentários:

  1. Ééééé, cada um vê a verdade que quer... o SARESP é uma piada desde que nasceu, e isso não mudou até hoje. Fiz um post sobre este bônus e o que acontece na prática, baseado num depoimento de uma professora sobre a prova deste ano. Se quiser conferir, fique a vontade! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Enem o Saresp se salva!

    #juiza Karla, cancele o Saresp!

    ResponderExcluir
  3. NaMaria, você já ouviu falar de correção de fluxo na escola escola pública de SP? Se não, é o novo nome que estão dando para a aprovação automática, ou seja, forçam a barra para que os professores aprovem alunos de todo jeito.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Namaria, a mais indispensável das blogueiras(by @ieavelar).
    O SARESP, além de servir para o bônus tapa-buraco p/inglês ver e acomodar/enganar professores, deveria servir também como avaliação diagnóstica. Pelo menos essa foi a justificativa para o início do Saresp, nos idos 1996. Trabalhamos em capcitações de gestores os dados do Saresp, com um metodolgia "muderna" de análise e "planejamento estratégico" para melhorar o rendimento dos alunos/escolas a partir da análise do SARESP. Belas palavras e ledo engano, pra justificar a grana gasta, pagando os institutos "muy amigos" como a VUNESP. As avaliações externas deveriam, também, servir para planejamento de políticas públicas (criação de novas vagas,criação de mecanismos para evitar a evasão escolar e a repetência. O grande problema é que, como tudo que o tucanato paulista faz, fica só no papel. A educação paulista continua no buraco, a avaliação diagnóstica não serve para diagnosticar nada, pois continua tudo no mesmo há exatos 18 anos.
    O ENEM, apesar das falhas e ajustes que deverão ser feitos, nós sabemos para que serve, o SARESP além de engoradar a caixinha dos amiguetes da VUNESP,serve para que?
    Responda-me você Namaria que é expert em descobrir coisas estranhas e emaranhadas da SEE.
    Mais uma dúvida que me atormenta: O dinheiro gasto com o SARESP vem do FUNDEB?
    Abraços
    Avelina Martinez

    ResponderExcluir
  5. Namaria!!

    O Paulo Renato está enganado, teve falha em outras cidades... em todas as outras cidades, veja:

    http://www.ovale.com.br/cmlink/o-vale/regi-o/provas-do-saresp-reunem-mais-de-117-mil-alunos-da-regi-o-1.50196

    Henrique

    ResponderExcluir
  6. Namaria,

    Minha doce aranha,problemas na aplicação do Saresp, mas que calúnia!!
    Só teve em Assis, não foi isso que o PR andou dizendo ontem? Então vou te contar uma, vc. sabe onde fica Ubirajara? Já ouviu falar? Aposto que não!! Então, é uma pequena cidade que possui uma única escola onde quem vos escreve terminou o Ensino Médio em 1980. A referida escola faz parte das escolas da Diretoria de Ensino de Bauru e eis que ontem à noite uma nobre colega, professora desta escola, comunicou-se comigo por um outro motivo e eu aproveitei para perguntar-lhe como havia sido a aplicação do Saresp lá e ela simplesmente contou que suas duas filhas fizeram a prova ( 6ªa série e 3º ano do Ensino Médio) e que foi um furdunço geral, problemas com gabarito, número insuficiente de provas e por aí afora. Pergunto eu: os 33 milhões pagos à Vunesp não foram suficientes para dar conta nem de uma escola que não deve ter 800 alunos? Já imaginaram o que aconteceu por aí? E que não virá a público por conta da repressão das diretorias de ensino e dos senhores diretores de escola? Esse Paulo Renato além de cara de pau é burro, jogando pedra no telhado alheio e se esquecendo que o dele nem de vidro é mais, é de isopor!! Pobre São Paulo, pobres paulistas!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. NaMaria, vi no Cloaca News que você fez o teste do Labirinto Político, mas você não quis mostrar o seu resultado.

    Ahhhhhh, mostra vai! Mostra...

    Parabéns pelo seu trabalho de investigação e muito sucesso ao seu blog.

    ResponderExcluir
  8. NaMaria
    As frases dos meninos são maravilhosas e mostram a verdade mais pura. Tenho várias favoritas que vou espalhar. Fez bem em não deixar os autores imagina o que fariam com eles se pudessem?

    O Paulo Renato já devia ter pedido para sair há muito tempo. Ninguém merece!!!

    Mas tenho uma queixa que é dessa figura pavorosa que você colocou na abertura. Que bicho horrível NaMaria!!! Pior que o Coiso (o verdadeiro não o genérico). Troca isso NaMaria!!! Quero esse monstro de olhão em mim não senhora!!!

    Sou seu fã ardoroso.
    Caio

    ResponderExcluir
  9. Que história é essa de indício de gagueira na canção de Pinxinguinha e João de Barro? "Vem, vem, vem"??

    Explica isso por favor, fiquei curioso...

    ResponderExcluir
  10. Apenas para constar sobre os sérios problemas da educação tucana em Sp: Araraquara sp escola estadual Bento de Abreu alunos se recusaram a fazer o saresp pois durante o ano letivo não tiveram professores de biologia história matemática etc

    ResponderExcluir
  11. Namaria, é mais um capítulo da Ação Entre Amigos da tucanalha educacional paulista. As provas foram aplicadas a preço de ouro, muito professor aplica a prova e não recebe pelo trabalho - caso do meu marido, no ano passado -, não há transparência no processo de avaliação - como tudo na casa dinástica que governa São Paulo -, e as escolas sempre dão um jeitinho - por questão de sobrevivência e para alguns diretores mostrarem serviço - de manipular a prova. Não sei como você aguenta falar sobre a educação de São Paulo; eu já estou com náusea.

    ResponderExcluir
  12. Excelente texto!
    É uma pena que ambos Saresp e Enem são a coisa mais linda na teoria, mas na prática não dá lá tão bem assim...=/

    ResponderExcluir
  13. Uma boa notícia de Cuba. Só há corrupção entre o povo. Essa é uma das maravilhas da esquerda. Por mais corrupta que seja a população em geral, os altos dirigentes são todas de pessoas da mais alta moralidade pública.
    Cuba, ano 52: uma revolução na revolução no país da fábrica de campeões
    “A corrupção é rara nos escalões superiores, mas comum nos pequenos negócios. Os milhares de gerentes de lojas, restaurantes, e prestadores de serviços, freqüentemente, encontram uma maneira de desviar parte dos recursos que administram para sua conta particular e se associar ao proprietário do estabelecimento, o estado”.

    http://www.porfiriolivre.info/2010/12/cuba-ano-52-uma-revolucao-na-revolucao.

    ResponderExcluir
  14. gente! alooooooouuuuuuuu! quem disse que as escola não iam ser prejudicadas? é so olhar o resultado final de cada uma... ou se preferir o "ônus" de cada professor... sera que o pessoal de sp todo teve chance de ver o erro a tempo? e, se as provas vem lacradas como o governo ja sabia das falhas?... hum, sei não. tem caroço nesse angu. e o pior é que parece que ninguem quer ver...
    2011 ta ai. esta na hora das escolas se unirem e boicotarem o saresp, ta na hora dos professores ensinarem um pouco de cidadania para os alunos. quem sabe se conseguirmos a união da classe nesse contexto a gente não prova o nosso verdadeiro valor?
    vamos pensar nisso...

    ResponderExcluir