segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Teia de espiões cerca o PSDB

No dia 23 de outubro, o Presidente do PT José Eduardo Dutra disse o seguinte:

(versão Estadão)
"O trabalho dele (Amaury) foi para se contrapor a uma central de espionagem liderada pelo Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), central de espionagem essa que era aliada do Serra. Por isso fizemos um aditamento para que a Polícia Federal investigue também tudo isso ."
(versão G1)
O presidente do PT, José Eduardo Dutra, afirmou nesta quarta-feira (20) que investigações da Polícia Federal mostram que a quebra de sigilo fiscal de dirigentes do PSDB e de pessoas ligadas ao candidato tucano à Presidência da República, José Serra, teria acontecido por pessoas ligadas ao próprio PSDB.
A PF divulgou nesta tarde que o jornalista Amaury Ribeiro Jr. encomendou a violação de sigilo fiscal de pessoas ligadas a Serra e de dirigentes do PSDB. O jornalista disse que fez a investigação após descobrir que o deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) estaria realizando investigações contra o então governador Aécio Neves (PSDB-MG) a serviço de Serra. Na época das violações, em setembro e outubro de 2009, o jornalista trabalhava no jornal "O Estado de Minas".
(versão Terra)
"O que o Sérgio Guerra não quer levantar é que o depoimento do Amaury fala que começou a investigar esse assunto porque tinha uma central de espionagem comandada pelo PSDB e pelo Marcelo Itagiba. Por isso que nós fizemos um aditamento ao pedido do inquérito. Porque esse inquérito está acontecendo por um pedido nosso. Nós fizemos um aditamento para que se investigue essa tal central de espionagem. Nisso o Sérgio Guerra não quer tocar". (Dutra)
(versão R7, em 20/outubro e 23/outubro)
"- Não temos nem tivemos qualquer responsabilidade nesse episódio. Pedimos o primeiro inquérito, fizemos aditamento e agora a partir do que foi informado hoje estamos solicitando investigação dessa central de espionagem comandada pelo deputado Marcelo Itagiba, que além de tucano é araponga contumaz." (Dutra)



Momento reload

O NaMaria News foi o primeiro que mostrou os contratos do candidato José Serra, ainda governador de São Paulo, entre a PRODESP e a empresa Fence Consultoria Empresarial LTDA, de propriedade do ex-dirigente do SNI, o coronel reformado do Exército Sr. Ênio Gomes Fontenelle, em dois textos (Coincidências do Dossiê 2002 nos Negócios de SP, e Os contratos da Fence com o Governo de SP). A assinatura do maior contrato, sem licitação, foi em 27 de maio de 2008 (o tal 014/2008), por R$ 858.640,00, fora os extras. Nele está previsto que se buscará por "intrusões eletrônicas" dentro das áreas da PRODESP, em 113 ramais de PABX e 7 linhas diretas, além de 60 salas. Mas também prevê que pode-se procurar em áreas fora de sua sede - ou em outras localizações de seu interesse. A PRODESP cuida de toda, eu disse toda a rede de dados do Estado de São Paulo, com o tal INTRAGOV (a internet governamental).

José Serra e
Marcelo Zaturansky Nogueira Itagiba se conhecem de priscas eras e muitos serviços mútuos prestados. Serra o chamou porque foi Coordenador do Centro de Inteligência da Polícia Federal, sabia muito, demais. Portanto Itagiba tinha cacife para "montar um aparato de inteligência" em seu ministério tão saudável, na ANVISA. Ele então carregou para a tarefa mais alguns delegados da Polícia Federal, entre eles o Sr. Onézimo das Graças Souza. Quando o troço todo começou a feder e vazar demais, José Serra, sempre profissional, acaba com a farra (dezembro/2000) e contrata Ênio Fontenelle e sua Fence Consultoria. Serra terceiriza e amplia as sondagens.

Desde 1997, a Fence está na profissional varrição da política. Diz a matéria do Correio Brasiliense de 14/março/2002:
Nos últimos meses, Fontenelle esteve várias vezes no Ministério da Saúde, onde encontrou-se com Serra. Hoje, cerca de 600 telefones e ambientes (salas de reunião e gabinetes) são monitorados pela Fence no ministério.
A empresa rastreia, principalmente, a existência de grampos ou emissores de rádio clandestinos, com capacidade de transmitir conversas para um interceptador posicionado a até 100 metros de distância. (...)
O coronel tem outro conhecido comum com Serra: o delegado da Polícia Federal Marcelo Itajiba. O delegado foi assessor do candidato tucano em Brasília. Mas, antes de desempenhar essa função burocrática, era chefe do Centro de Inteligência da PF, a mais produtiva instaladora de grampos legais a serviço do governo. No ministério, Itajiba montou uma mini-central de inteligência, que contou com a participação dos delegados da PF Onésimo e Hercídio.
Itajiba é da copa e cozinha do ex-ministro. Serra tentou, sem sucesso, fazê-lo diretor-geral da Polícia Federal, em 1999. Hoje, o delegado está no Rio, assim como Fontenelle. ‘‘Conheço o delegado, mas apenas de contatos superficiais’’, disse Fontenelle ao Correio". (...)

Coincidentemente, o contrato feito entre o Ministro da Saúde José Serra e a Fence, também previa "a verificação de intrusões eletrônicas". Igualzinho ao da PRODESP. O serviço para José Serra, por R$1.872.576,00, foi rompido no começo de 2003 pelo Ministro Humberto Costa, já no governo Lula. Só que antes disso, em 2002, estraçalhou com Roseana Sarney e Serra saiu candidato.

Outros contratantes da varrição eletrônica de Fontenelle foram o Supremo Tribunal Federal, o Superior Tribunal Militar e o Tribunal Superior Eleitoral. Em 2005 foi a vez do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rescindir "amigavelmente" o contrato com a Fence do Fontenelle com valor que passava dos R$280 mil. O rastreamento de grampos eram nos telefones do tribunal, nos gabinetes e nas residências de seus 33 ministros e do diretor-geral.

O Tribunal de Contas da União, também cliente da Fence, fez auditorias. Embora "não tenha descoberto irregularidades" nas contas/contratos com a EMBRATUR, Caixa Econômica Federal, CONAB e Correios, mostrou que verificações de intrusões eletrônicas da Fence eram executadas bem longe de onde foram previamente contratadas:
em residências de diretores de órgãos que não lidam com informações com o mesmo grau de sigilo, caso, por exemplo, de dirigentes dos Correios e da Fundação Nacional de Saúde. E que a Fence, a título de "cortesia" para o Superior Tribunal Militar, varria 26 locais e cobrava apenas por 15. (fonte)

É fundamental refletir muitíssimo sobre o que o jornalista Amaury Martins Ribeiro Júnior declarou à Polícia Federal, em 15 de outubro de 2010, página 647, para desvendar de vez a trampa dos dossiês do PSDB e outras mumunhas mais. Amaury diz que fica sabendo do grupo "clandestino de inteligência
" atrás de Aécio Neves, em dezembro de 2007; em 2008 Amaury retoma as antigas pesquisas das privatizações. Preste atenção:



Justo em 2008, nas mesma bases, na mesma configuração legal, mesmo período crítico, até quase na mesma faixa de preço, a Fence está em pleno governo de São Paulo, trazida pelo mesmo homem que a levou à Brasília na era Fernando Henrique Cardoso, usada antes e quando também queria ser eleito: José Serra.

Pode ser tudo completa coincidência, como sempre diz o candidato do PSDB, quando o horror bate à sua porta e grita verdades. Mas, sem dúvida, é muito esquisito.

PS- A Polícia Federal vai dar uma olhada nisso também?

19 comentários:

  1. Na Maria dê uma lidinha no Claudio Humberto de hoje....já anunciando a empresa que vai ganhar a licitação para comunicação do gov de sao paulo. diz a notaPresente
    de
    grego...
    Ao deixar o governo paulista, José Serra (PSDB) legou um presente de grego para o muy amigo Geraldo Alckmin: uma milionária licitação de assessoria de imprensa para a Secretaria de Comunicação do Estado.
    ...de Serra
    para
    Alckmin
    O problema: o resultado sairá antes da posse de Alckmin, obrigando-o a trabalhar com quem não escolheu. Os ventos do favoritismo apontam para uma agência do Rio, a quem Serra deve muitos favores.

    ResponderExcluir
  2. Em set de 2006 uma empresa detectou grampos no STF e essa empresa foi a mesma Fence....

    Grampos aliados nao confirmados pela PF ... ai esta o mapa da mina...

    ResponderExcluir
  3. Prezada NaMaria

    creio que na internet dos blogs tu tens a melhor linha de raciocínio. Tens de certo feeling de poucos, dos melhores. O que dizes tem toda lógica e sei do que falo pois trabalhei na Fence muito tempo. Há horrores inimagináveis. O que tu mostras é legítimo mas é necessário força tarefa para aprofundar esse buraco negro. Os bons da grande mídia deveriam te dar ouvidos.
    Imenso abraço.

    ResponderExcluir
  4. Sem dúvida seria importante e conveniente a Polícia Federal dar uma perguntada sobre isso tudo ao Amaury hoje. Boto minha mão no fogo que ele sabe de algo...

    ResponderExcluir
  5. Para Serra, quanto pior, melhor

    A pancadaria no Rio de Janeiro, entre militantes petistas e tucanos, reproduz um paradoxo conhecido: se a campanha de Dilma Rousseff não reage, toma sovas do banditismo eleitoral a serviço de José Serra. Quando reage (nem precisa ser à altura da agressão), é massacrada pela imprensa corporativa. Tadinho do moço, precisou fazer uma ressonância magnética depois de receber um rolo de durex na testa.
    Foi assim no episódio da suposta ligação de Serra com a máfia das ambulâncias, depois no levantamento de gastos do casal FHC, recentemente no “dossiê” contra dirigentes do PSDB e na panfletagem apócrifa. Se há petista envolvido, é coisa de bandido. Apareceu um bico de tucano, virou fato isolado, “eles que começaram”, “é tudo igual”, etc.
    Esse clima de estupidez é benéfico para Serra. Ele não tem nada a perder. Qualquer factóide que provoque algum desgaste na imagem de Dilma será bem-vindo. Aliás, como todos sabem, a militância petista age melhor justamente no espaço público, em contato direto com o eleitor.
    A campanha de Dilma precisa organizar grupos de fiscalização e denúncia para deter essa nova onda de criminalização da disputa. E aos militantes cabe conscientizar-se das provocações e armadilhas que os aguardam.
    http://guilhermescalzilli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. SEN-SA-CIO-NAL!
    Namaria você é boa demais!!!
    Abre o olho PF! Abre o olho imprensa!!

    ResponderExcluir
  7. O Serra tem a sua polícia secreta há muito tempo, a Gestapo do Serra é comandada pelo delegado Itagiba Lunus.

    Depois este mentiroso, intolerante e fascista Serra diz que defende a liberdade de opinião, que permite a diversidade.

    ResponderExcluir
  8. Namaria,
    dá uma passadinha no Tijolaço. está repercutindo a história da empresa de guindastes contratada pela Dersa... dá uma investigadinha nisso, deve ser até fácil.

    ResponderExcluir
  9. Namaria, o Brizola Neto faz um questionamento:
    Não tem um repórter na mídia para apurar? no texto postado em 25/10/2010
    http://www2.tijolaco.com/

    Tenho certeza que você é capaz de ajudá-lo.
    Titina

    ResponderExcluir
  10. VC É O BICHO NAMARIA!!!!! deusmelivre de cair na sua teia.

    ResponderExcluir
  11. Quem te ensinou a pensar,
    quem te ensinou a pensar
    foi,
    foi, NaMaria, foi...
    Quem?

    Sois divina!
    Se soubesses da movimentação em certo local por essas horas... NaMaria, NaMaria....

    Gerson M.

    ResponderExcluir
  12. estava no comentario do tijolaço>

    PauloBR says:
    25 de October de 2010 at 15:58

    Prezado Deputado,

    Certos endereços podem ser sede de mais de uma empresa. às vezes, trata-se de simples alteração do uso de um mesmo imóvel, coisa natural ao longo do tempo. Às vezes, trata-se de empresas reais ou fictas de um mesmo domo. Penso que deve valer a pensa verificar na Junta Comercial quem é e quem já foi sócio ou dirigente de outras empresas no mesmo endereço da Peso Positivo(mesmas iniciais de “Paulo Preto”, para quem não tenha percebido esta obviedade), que identifiquei numa rapidíssima busca no Google (Rua Abaúna, 187). São elas:

    1) Cristal Abaúna Lava Rápido (http://www.hotfrog.com.br/Empresas/Cristal-Abauna-Lava-Rapido) e
    2) Expresso Roda Brasil Ltda. (http://www.vtn.com.br/busca/onibus_de_turismo/sao_paulo/listagem.php?pageNum_listagem=12&totalRows_listagem=816&cod_categoria=14294&nome=S%25E3o%2520Paulo).

    Não tive tempo de verificar outras ocorrências.

    a situaçao é apertar no Paulo Preto...Veronica e Dantas, e no Amaury estao aparecendo os bois....e o Dr Correa sabe e esconde as coisas....consulte o Dr Protogenes...ai fecha o cerco!!!! parabens pelas investigaçoes!!!!

    ResponderExcluir
  13. Companheiros, pela reportagem do Jornal da Band, não é nada disso que pensávamos. Deixou claro, para mim, que petistas se aliaram ao Amaury. O Ruy Falcão surrupiou as informações do Amaury (ele nega...) com que prpósito? E o tal Lanzetta? O Sérgio Guerra deve estar dando sonoras gargalhadas, juntamente com seus aliados.
    E tenho sussuros de que o Serra abriu boa vantagem em Minas...
    Sendo asim, Namaria, você, que é bem mais informada do que eu, dê uma checada nisso tudo, e nos explique o desenrolar do depoimento do Amaury, de hoje, na PF.
    Creio que perdemos essa eleição. O Vox está apenas fazendo uma correção, para mostrar a queda progressiva da Dilma, e acho que é o que veremos nas próximas pesquisas.

    ResponderExcluir
  14. BOMBA! BOMBA! BOMBA!
    #############################
    26/10/2010 - 03h00
    Resultado de licitação do metrô de São Paulo já era conhecido seis meses antes
    RICARDO FELTRIN
    DE SÃO PAULO
    FOLHA online
    A Folha soube seis meses antes da divulgação do resultado quem seriam os vencedores da licitação para concorrência dos lotes de 3 a 8 da linha 5 (Lilás) do metrô.
    O resultado só foi divulgado na última quinta-feira, mas o jornal já havia registrado o nome dos ganhadores em vídeo e em cartório nos dias 20 e 23 de abril deste ano, respectivamente.
    A licitação foi aberta em outubro de 2008, quando o governador de São Paulo era José Serra (PSDB) --ele deixou o cargo no início de abril deste ano para disputar a Presidência da República. Em seu lugar ficou seu vice, o tucano Alberto Goldman.
    O resultado da licitação foi conhecido previamente pela Folha apesar de o Metrô ter suspendido o processo em abril e mandado todas as empresas refazerem suas propostas. A suspensão do processo licitatório ocorreu três dias depois do registro dos vencedores em cartório.
    O Metrô, estatal do governo paulista, afirma que vai investigar o caso. Os consórcios também negam irregularidades ou "acertos".
    O valor dos lotes de 2 a 8 passa de R$ 4 bilhões. A linha 5 do metrô irá do Largo 13 à Chácara Klabin, num total de 20 km de trilhos, e será conectada com as linhas 1 (Azul) e 2 (Verde), além do corredor São Paulo-Diadema da EMTU.

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia, República de Nós Bananas

    ResponderExcluir
  15. O [JOSÉ] (S)ERRA ESTÁ NU – Por Zé de Abreu
    http://www.youtube.com/watch?v=w45RosZRfO8&feature=player_embedded
    SEGUNDA-FEIRA, 25 DE OUTUBRO DE 2010
    ATOR DA GLOBO ESCALPELA JOSÉ SERRA

    em http://cloacanews.blogspot.com/2010/10/ator-da-globo-escalpela-jose-serra.html


    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia, República de Nós Bananas

    ResponderExcluir
  16. TUCANO DE BOCA SUJA E FICHA IDEM INSULTA JORNALISTA NOS BASTIDORES DO DEBATE
    FONTE: http://cloacanews.blogspot.com/

    .O senador eleito por São Paulo e ex-assaltante de trem, Aloysio Nunes Ferreira Filho, do PSDB, demonstrou, com palavras precisas, sua índole democrática e seu espírito conciliador e fraterno. Mal chegara ontem aos estúdios da TV Record, para assistir ao debate entre os presidenciáveis, o amigo de Serra não se pejou em fazer de penico os ouvidos à sua volta. Do alto de sua imanente lhaneza, tascou na lata do repórter João Peres, daRede Brasil Atual e Revista do Brasil, a seguinte sentença, primor de candura: “Não vou conversar com você, seu pelego filho da puta! Esta revista é bancada pelo PT”.

    FALA MATUTO ‘BANANIENSE’!

    ... Pelego/lacaio é este assaltante ao Trem Pagador [Aloysio Nunes Ferreira Filho] e braço-direito do [José] (S)erra do grupo terrorista Ação popular (AP), responsável pela morte de duas pessoas!...
    ######################

    (...)
    Assumiu na clandestinidade [o Aloysio Nunes Ferreira Filho], principalmente, o codinome Mateus. Durante muito tempo foi motorista e guarda-costas de Carlos Marighella. As ações da ALN - Aliança Libertadora Nacional incluíram assaltos para angariar fundos que sustentaram a resistência armada. Em agosto de 1968, Aloysio Nunes participou do assalto ao trem-pagador da antiga Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. Segundo relatos da imprensa da época, a ação ocorreu sem que houvesse o disparo de qualquer tiro. Aloysio Nunes foi o motorista do carro no qual os assaltantes fugiram do local com os malotes que continham NCr$ 108 milhões(US$ 21.600), dinheiro suficiente para o pagamento de todos os funcionários da Companhia Paulista de Estradas de Ferro[1][4]. Em outubro do mesmo ano, participou do assalto ao carro-pagador da Massey-Ferguson interceptando o veículo na praça Benedito Calixto, no bairro paulistano de Pinheiros
    (..)

    FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Aloysio_Nunes

    ########################

    ... Os {DEMo]tucanos vão encontrar os braceletes da Polícia Federal no penúltimo escândalo, o das licitações viciadas [corruptas] das linhas de metrô do (DES)governo (S)erra & [infame] Cia...

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia, República de Nós Bananas

    ResponderExcluir
  17. ENTENDA O ESTADO MÍNIMO TUCANO!

    ##############

    Leandro Fortes: turma do Serra desvia R$ 400 milhões em SP
    em http://www.conversaafiada.com.br
    Auditoria comprova sumiço de recursos federais em SP

    Por Leandro Fortes

    Quando assumir, pela terceira vez, o governo do estado de São Paulo em 1º de janeiro de 2011, o tucano Geraldo Alckmin terá que prestar contas de um sumiço milionário de recursos federais do Ministério da Saúde dimensionado, em março passado, pelo Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus). O dinheiro, quase 400 milhões de reais, deveria ter sido usado para garantir remédios de graça para 40 milhões de cidadãos, mas desapareceu na contabilidade dos governos do PSDB nos últimos 10 anos. Por recomendação dos auditores, com base na lei, o governo paulista terá que explicar onde foram parar essas verbas do SUS e, em seguida, ressarcir a União pelo prejuízo.
    (...)

    SORRI, MAS FALA, MATUTO!
    ... A campanha da Dilma Rousseff vai apresentar, no programa da propaganda eleitoral, um resumo deste penúltimo (sic) escândalo tucano ou vai esperar que o TSE conceda 'mais' um direito de resposta à "coligação do bem"?!...

    República Destes Bananas Assaltantes de "Metrôs" Pagadores!
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo – ‘mais feliz do que pinto no lixo’! – com as estripulias dos [DEMo]tucanos da província de SUMPAULO!

    ResponderExcluir
  18. Para achar coisa do PSDB é uma aranha, mas contra o petismo é mosca morta

    ResponderExcluir